15 dezembro, 2007

O dia de aniversário da Sara!


A Sara ainda dorme...
Ontem foi um dia atribulado!
Mas passo a explicar-vos: a Sara tinha um dia de aulas normal, das 8.25h às 16.45h; a Ana não tinha escola, era dia de festa de Natal das 16h às 17.30/18h. A Sara deveria acabar a escola e vir para casa, ter connosco, para se arranjar, descansar um bocadinho, enquanto eu preparava um jantar e fazia um bolinho para festejarmos o aniversário dela, com uns amigos da casa.
Ora eram umas 15.30h telefona-me a Sara muito chorosa, se eu podia ir buscá-la à escola, que um colega lhe tinha torcido um braço e que não o conseguia mexer! Toca a ir de charola para o Montijo, cheguei lá em cerca de 15 minutos, estava ela à porta, agarrada ao braço. Voltei a casa, levei o Carlos e a avó Olívia ao local da festa da Ana (que já lá estava desde as 14h a ensaiar) e dei meia volta para levar a Sara ao médico!
Primeira paragem no Centro de Saúde, que agora tem um serviço de urgência e, como o braço não estava partido, tive esperança que ajudassem a menina sem termos de nos ir meter no hospital. Engano meu: o médico mal lhe viu o cotovelo todo torto mandou-a para o hospital para fazer RX. Segunda paragem no hospital do Montijo, não estava muita gente e ninguém com cara de estar a morrer. Fixe, ía ser coisa rápida... Ao fim de cerca de meia hora lá chamaram a miúda, mandaram-na fazer o famoso RX, nada partido, como eu já sabia, mas como ela mantinha o braço completamente esticado e o cotovelo quase em L para o lado errado a médica achou melhor ser um ortopedista a avaliar a situação... pois, mas no hospital do Montijo a ortopedia foi encerrada, como quase todas as especialidades, e toca a sermos recambiadas para o hospital do Barreiro, com o RX e uma cartinha da médica a explicar a situação... Chegámos ao Barreiro, felizmente têm urgência pediátrica, completamente à parte da dos adultos e com prioridade sobre os mesmos, excepto, claro está, casos muito graves. Foi chegar e sermos chamadas. O ortopedista, gordinho, bem-disposto e gozão, olha para ela, desata na brincadeira, dá-lhe duas voltas ao braço, mete-lho no sítio, ri-se à gargalhada, dá-lhe uma "belinha" na testa e manda-a dar um chuto no rabo do colega que bem merece, manda-me massajá-la com uma pomada analgésica, caso seja necessário, aconselha-a a andar com um lenço a apoiar o braço para o descansar, Feliz Natal e até à próxima!
São 19.30h quando nos metemos no carro para voltar para casa. Perdemos uma tarde inteira, perdemos a festa da Ana que andou mais de 15 dias a ensaiar e que estava, no entretanto, com uma birra medonha porque a mamã e a mana não viram nada e ainda por cima teve de voltar para casa à pata (não, não temos aqui vizinhos simpáticos, que passavam de carro e faziam de conta que não davam por nada!), estávamos as duas cansadas, não havia nem jantar nem bolo... Avisei o Carlos que fez uns quantos telefonemas, marcou mesa no restaurante de um amigo, eu e a Sara demos-um saltinho ao Fórum, deixei-a escolher o bolo de aniversário, de chocolate e nozes, comprei-lhe um miminho de última hora e lá fomos comemorar para o restaurante.
O final de noite foi agradável. Apesar da falta de "massa" os amigos compareceram e a Sara estava feliz entre os crescidos!
Tudo está bem quando acaba bem... mas, cá entre nós, tinha sido tudo tão mais fácil se, no Centro de Saúde me tivessem aconselhado a ir directamente para o hospital Barreiro, visto saberem bem que no do Montijo não há ortopedia e que era disso que a miúda precisava... Melhor ainda: porque teimam em encerrar especialidades e qualquer dia até o próprio hospital, numa cidade com bastante população e que continua em crescimento?
Quanto ao coleguinha: que goze bem as férias de Natal que o 2º período vai começá-lo com uma queixa no Conselho Executivo!!!!!

Parabéns Sara!!!!
Enviar um comentário